Parece Uma Missão Impensável ?

Sete Hábitos Japoneses Que Podem Te Auxiliar A Emagrecer


No momento em que o tema é fazer uma dieta visando aumento de massa muscular muscular, simplicidade aliada a inteligência são consideráveis pra adquirir bons ganhos advindos do treino. Quanto mais simples for a dieta e cardápio usado no teu cotidiano, maiores serão as oportunidades de você se manter firme pela alimentação por mais tempo (e gerar mais hipertrofia). Você pode se consultar com o melhor nutricionista esportivo do mundo, e receber a uma dieta milimetricamente personalizada pra tuas necessidades nutricionais.


No entanto se a alimentação periodicamente entrar em combate com tua rotina diária e atrapalhar outras áreas da tua existência, não vai demorar muito para que o plano seja abandonado. E na maioria das vezes não se trata de inexistência de disciplina, motivação ou alguma coisa do gênero, entretanto sim de sustentabilidade. Se uma dieta para hipertrofia não for sustentável pra ti no enorme período, ela não vai ser mantida por longo tempo. Cá entre nós, noventa e nove por cento das pessoas que treinam não tem como intuito se tornarem atletas e não tem vontade de viver unicamente disso. Isto significa que essas pessoas, além da musculação, possuem algumas metas de existência que precisam de atenção e não podem viver em prol da dieta.



    Os cinco Benefícios Da Pitaya Para Saúde
  • 1 filé (120 g) de frango grelhado


  • 9 erros críticos cometidos ao longo da fase de cutting

  • Batata doce com carne moída magra (ex: patinho, coxão mole, etc…)

  • Chás de ervas, café e infusões

  • um copo de leite desnatado com chocolate light, 1 cacetinho s/miolo


Parece uma função inadmissível ? Parece, todavia não é. Por meio do instante que você estudar a base de como fazer uma dieta pra hipertrofia, aplicar este essencial todos os dias e começar a enxergar progresso, todo o resto fica menos difícil. Por esse texto veremos justamente como produzir uma alimentação de acordo com teu propósito, os porquês e ainda notabilizar um modelo de cardápio que você pode utilizar todos os dias.


Lembrando que isso não substitui a indicação de um profissional de nutrição. O intuito é apenas evidenciar o básico - abrir a porta - para que você possa ter alguma coisa concreto por onde começar. No final das contas, só em razão de você não pode se consultar com um nutricionista no instante, não quer dizer que seja proibido se educar e obter independência pra no mínimo fazer o essencial que gera resultados, sozinho.


Enfim, mãos a obra. Calcular a ingestão de calorias para ganho de massa muscular é a espinha dorsal de cada dieta, sem isso nada, repito, NADA vai funcionar. Quantidade total de calorias é fundamentalmente o quanto você vai consumir diariamente para ganhar massa magra. Ironicamente esta é a porção menos difícil de calcular da dieta, entretanto muitos, por refletir se cuidar de algo complicado, prontamente desistem por aqui e tentam fazer as coisas no instinto. Por favor, não faça isso. Fazer as coisas no instinto e “feeling”, no treino, poderá funcionar muito bem, uma vez que tudo depende de como você está sentindo os músculos sendo requisitados e fatigados.


Pela dieta isto não funciona. Se você for se alimentar no instinto, principalmente se baseando pela fome, você será sabotado periodicamente pelo seu corpo. Não importa se você quer receber massa magra ou perder peso, seu corpo humano só quer continuar do jeito que está e conservar a homeostase. Se você tenta comer mais calorias para obter massa magra, tendo como exemplo, o corpo responde diminuindo seu apetite e alterando outros hormônios. O pior é que isto acontece de modo bem sutil e se você está alimentando-se no instinto, vai parecer que você está a toda a hora comendo demasiado (quando não está) e não vai sair do espaço. Para impedir que isso aconteça carecemos ter um dado sólido como referência para termos certeza que estamos, verdadeiramente, comendo o suficiente.


O Segredo Pra Emagrecer Bemestá Pela Reeducação Alimentar

Pra termos uma estimativa de quantas calorias carecemos por dia, basta multiplicar 40 calorias pelo teu peso corporal em quilos. A título de exemplo: alguém pesando 80kg (quarenta x oitenta) precisa comer por volta de 3200 calorias por dia visando ganho de massa muscular muscular, sem acúmulo dispensável de gordura. Esta conta é uma maneira simplificada de novas equações mais complexas, mas neste instante subentendendo o seu grau de atividade física e aumento de massa muscular como principal propósito, servindo muito do mesmo jeito que estimativa inicial.


Por que inicial ? Acertar a ingestão de calorias é um tanto complicado no começo, já que nem sequer mesmo a melhor equação matemática do universo vai acertar quantas calorias você necessita ingerir exatamente, é a todo o momento uma estimativa. Além disso, você não vai continuar crescendo indefinidamente ingerindo a mesma quantidade de calorias eternamente, é necessário refazer os cálculos conforme você for ganhando músculo, semana depois de semana (quanto mais massa magra, mais calorias serão necessárias). Entretanto caso você tenha feito os cálculos e nada está mudando, aumente a ingestão em 200 calorias por semana, até o peso começar a subir.


Neste instante, se você nota que está ganhando gordura mais rápido, ao invés massa muscular. Diminua a ingestão de duzentos calorias, pois provavelmente você subiu demasiado as calorias. Com isso fora do caminho, o próximo passo é encontrar de onde virão essas calorias. Macronutrientes são simplesmente proteínas, carboidratos e gorduras que formarão as calorias da dieta. Cada grama de gordura tem 9 calorias. Começando na proteína, este macronutriente é o mais essencial, pelo motivo de terá ligação direta no reparo e construção outra vez músculo.


Você precisa comer em média 2g de proteína por kg de peso corporal pra otimizar o procedimento de aumento de massa muscular. Utilizando o exemplo de uma pessoa que pesa 80kg, a ingestão adequada de proteína (2g multiplicados por 80kg) seria 160g de proteína por dia. Como cada grama de proteína possui quatro calorias, multiplicamos este número pela quantidade de proteína por dia (4 x 160) e temos 620 calorias em forma de proteína.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *